Carregando
Incorporar
Recomendar
Download
        
Gostei (10)

Formatos disponíveis

Assista a esse vídeo em: MP4 (1280 X 960 px) | MP4 (640 X 480 px) | FLV (640 X 480 px)

Licença de uso

Acesso Aberto (Verde)
Esta licença permite ao usuário copiar o conteúdo do e-Aulas USP, porém veta qualquer alteração e/ou sua utilização para fins comerciais ou não educacionais, autorizando seu compartilhamento sob licença com as mesmas características, desde que se atribua crédito aos autores. Esta licença permite o download do vídeo para usuários logados no sistema.

Sobre a aula

Apesar dos inúmeros avanços no tratamento do câncer, muitos pacientes não respondem às terapias e estão sujeitos à progressão e recorrência do tumor, e à diminuição da taxa de sobrevivência. Atualmente já existe a noção de que o tumor não é simplesmente uma “bolsa” cheia de células tumorais fenotipicamente iguais. Pelo contrário, os tumores são heterogêneos e contêm células tumorais em diferentes estados fenotípicos, além de células endoteliais, estromais e de origem hematopoiética, por exemplo, o que favorece o sucesso evolutivo do tumor e faz com que ocorra tal impacto na terapia. A hipótese das células tronco tumorais (CSC – Cancer Stem Cells ou células iniciadoras de tumor) propõe a existência de subpopulações de células tumorais menos diferenciadas e com capacidade de auto-renovação e diferenciação, o que confere o papel controlador da progressão tumoral, detendo a maioria, se não todo, o potencial tumorigênico e metastático de um tumor. Portanto, compreender a dinâmica das CSCs permitirá que se tenham maiores informações sobre o sucesso tumoral e, assim, possibilitar a criação de estratégias terapêuticas que resultem na eliminação dessas células.

Disciplina

MDR0253-1 Mecanismos Moleculares do Processo Neoplásico

EMENTA

1. Acúmulo progressivo das mutações somáticas na carcinogênese
2. Papel dos hormônios esteroídicos na proliferação neoplásica.
3. Agentes virais: modelos do carcinoma de cervix uterina e do hepatocarcinoma.
4. Agentes diferenciadores nas neoplasias.
5. Alterações da adesão celular determinadas pela transformação neoplásica.
6. Susceptibilidade genética às neoplasias. Epidemiologia molecular.
7. Dinâmica das populações celulares em câncer.

Objetivo

Abordar e discutir as principais alterações genéticas observadas nos tumores e as possíveis aplicações de marcadores moleculares na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer.

Índice de vídeos da disciplina

  1. Introdução ao câncer
  2. Carcinogênese química e física
  3. Carcinogênese biológica
  4. Alterações genéticas no câncer
  5. O reparo de DNA e o ciclo celular no câncer
  6. Controle da expressão gênica e suas alterações no câncer
  7. Metabolismo da célula tumoral
  8. Morte celular no câncer
  9. Introdução ao microambiente tumoral
  10. Célula tronco tumoral
  11. Angiogênese tumoral
  12. Invasão tumoral e metástase
  13. Imunologia de tumores
  14. Inflamação e câncer
  15. Evolução do diagnóstico do câncer
  16. Biomarcadores no câncer
  17. Evolução do tratamento do câncer
  18. Resistência às terapias
  19. Terapia gênica do câncer
  20. Imunoterapia do câncer
  21. Inovação terapêutica
  22. Pesquisa clínica
Pró-Reitoria de Graduação
Telefone: +55 11 3091-3290