Carregando

suzana salem vasconcelos, Vito Roberto Vanin, Andre Machado Rodrigues, Cecil Chow Robilotta e Claudio Hiroyuki Furukawa

Ordenar por:   Relevância   |   Título   |   Por data (mais novo ao mais antigo)
8 resultados encontrados
Uma lâmpada do tipo LED é ligada a uma bobina. Um imã de neodímio se aproxima e se afasta da bobina. O movimento do imã induz um campo elétrico na bobina e nela passa a circular uma corrente que faz com que a lâmpada acenda. Este experimento ilustra o princípio de funcionamento de um gerador elétrico. Filmado por Cláudio Furukawa. Vídeos correlatos: Indução eletromagnética; Gerador eletromagnético: imãs e bobina; Mini usina hidroelétrica.
O sistema é formado por dois discos de acrílico horizontais e paralelos. O inferior pode girar e nele estão colados imãs de neodímio. Sobre o disco superior, que permanece fixo, é colocada uma bobina ligada a uma ponte retificadora. Inicialmente, um ventilador, cujo motor funciona com corrente contínua, é ligado à ponte. Quando o disco inferior é colocado em rotação, o ventilador funciona. Em seguida, um rádio é ligado à ponte e é possível ouvir seu som quando o disco gira. Por fim, 8 lâmpadas LED ligadas em série são conectadas á ponte e acendem quando o disco roda. Filmado por Cláudio Furukawa. Vídeos correlatos: Indução eletromagnética; Gerador eletromagnético: princípio de funcionamento; Mini usina hidroelétrica.
Um imã de neodímio é aproximado de um filete de água e é possível observar um pequeno desvio da água que, por ser um material diamagnético, é repelida pelo imã. Filmado por Cláudio Furukawa.
Um imã oscila sobre uma bobina cujos terminais estão ligados a uma lâmpada do tipo LED vermelha. Devido ao movimento do imã, há uma variação temporal do campo magnético na região da bobina que induz um campo elétrico. O campo elétrico induzido faz com que circule uma corrente na bobina e, portanto, na lâmpada LED que acende. O sentido da corrente depende do sentido do campo elétrico induzido que é um quando o imã se aproxima da espira e, outro quando ele se afasta. Assim, a lâmpada só acende em uma destas duas situações. Filmado por Claudio Furukawa.
Neste vídeo são apresentados diferentes métodos de eletrização: por atrito, por contato e por indução, com a utilização de um eletroscópio. Inicialmente, um bastão é eletrizado por atrito. Em seguida, usando este bastão, eletriza-se o eletroscópio por contato e por indução . O vídeo mostra que o eletroscópio adquire carga de mesmo sinal da carga do bastão quando eletrizado por contato e, de sinal contrário, quando eletrizado por indução. Filmado por Claudio Furukawa.
Um filete de água cai de um recipiente isolado, é atraído por um bastão eletrizado e, após tocar no bastão, a água passa a ser repelida. A seguir, uma das extremidades de um fio condutor é colocada na água e a outra, toca o chão. Nesta condição, com aterramento da água, o filete é atraído pelo bastão eletrizado, toca nele, mas não é repelido. Filmado por Cláudio Furukawa. Vídeos correlatos: Deflexão de um filete de água por um bastão eletrizado; Deflexão de um filete de água por um bastão eletrizado: efeito do aterramento.
O vídeo mostra a deflexão de um filete de água por um bastão eletrizado em duas situações: com e sem um fio terra na água. Pode-se observar que o desvio é maior com o fio terra, situação em que a água está eletrizada. Filmado por Cláudio Furukawa. Vídeos correlatos: Deflexão de um filete de água por um bastão eletrizado; Deflexão de um filete de água por um bastão eletrizado: atração e repulsão.
8 resultados encontrados

 

Pró-Reitoria de Graduação
Telefone: +55 11 3091-9942