Carregando
Página inicial »Biológicas » Enfermagem

Enfermagem

Há 109 vídeos disponíveis em 27 disciplinas desta profissão
27 disciplinas relacionadas a esta profissão

Disciplinas

Identificar necessidades de saúde do paciente adulto e idoso no perioperatório e de organização de cuidado integral. Planejar o cuidado considerando as dimensões biológicas, psicológicas e sócio culturais presentes no processo saúde-doença, implementar e avaliar as ações de enfermagem com base nessas dimensões, no contexto do cuidado do adulto e do idoso no perioperatório, em instituições hospitalares de nível terciário.
Promover oportunidades de aprendizado significativo, contribuindo com a formação do(a) enfermeiro(a) nas áreas de competência para o cuidado integral às necessidades individuais, coletivas e organização/gestão do cuidado integral e dos serviços de saúde.
Para tanto, o estudante deverá reconhecer e relacionar a área de abrangência da UBS como espaço de produção da saúde e doença da população adscrita; identificar e analisar a UBS como unidade de atenção primária de saúde e do SUS; identificar e analisar o modo como a população utiliza o serviço. Identificar necessidades de saúde do indivíduo, família e comunidade, iniciar a formulação de problemas, elaborar e executar ações de cuidado nas dimensões biológicas, psicológicas, socioculturais presentes no processo saúde-doença nas diferentes fases do ciclo vital (criança, adolescente, adulto, idoso, considerando as questões de gênero); realizar reflexão crítica acerca das vivências, articulando teoria-prática e dissertar sobre o modo como estas o mobilizaram enquanto estudante e futuro profissional; participar de ações que fortaleçam a articulação universidade-serviço visando a integralidade da atenção.
Cabe ao professor ajudar o estudante a identificar e analisar a UBS como unidade de atenção primária em saúde e do SUS; promover inserção do estudante na UBS de modo que este possa observar e realizar ações de cuidado de enfermagem na perspectiva da integralidade a usuários na UBS, no domicílio e na comunidade; estimular o estudante a realizar reflexão crítica acerca das vivências, articulando teoria-prática e dissertar sobre o modo como estas o mobilizam enquanto estudante e futuro profissional; estimular o estudante a identificar, analisar, relacionar, sistematizar as vivências, fomentando a articulação com os conceitos teóricos que sustentam tais práticas; mediar situações de conflito intragrupal, sinalizando elementos da dinâmica de relações interpessoais com vistas ao trabalho em equipe e gestão da equipe de enfermagem; acompanhar e avaliar o processo de aprendizagem do estudante e do grupo e adequar estratégias pedagógicas.
Identificar necessidades de saúde e necessidades humanas básicas (individuais e coletivas) e de organização/gestão do cuidado integral e serviços de saúde. Formular e elaborar problemas de saúde, considerando as dimensões biológicas, psicológicas e socioculturais presentes no processo saúde-doença, executando e avaliando as ações, no contexto do cuidado à criança e ao adolescente hospitalizados e sua família.
Identificar necessidades de saúde e necessidades humanas básicas (individuais e coletivas) e de organização/gestão do cuidado integral e serviços de saúde. Formular e elaborar problemas de saúde, considerando as dimensões biológicas, psicológicas e socioculturais presentes no processo saúde-doença, executando e avaliando as ações, no contexto do cuidado à criança e ao adolescente hospitalizados e sua família.
Que o aluno seja capaz de: conhecer os princípios da assistência de enfermagem em situação de urgência e emergência nos diversos contextos do atendimento à saúde à vítima, no ciclo vital;
Caracterizar os estados de saúde-doença agudo, crônico, crítico em situações de urgência e emergência; Conhecer as diretrizes internacionais do atendimento às vítimas em situações de urgências e emergências clínicas, traumática e psiquiátricas.
1. Efetuar práticas de proteção à exposição de agentes infecciosos e transmissíveis, voltadas aos usuários e trabalhadores, particularmente os da área da saude e reconhecer outros riscos ocupacionais (físicos, químicos e outros). OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS.
Aluno:
• Reconhecer o potencial de transmissibilidade e infectividade de patógenos nas suas diversas fontes;
• Identificar situações de exposição, particularmente de trabalhadores e usuários de serviços de saúde, aos riscos biológicos e os agravos relacionados a essa exposição;
• Descrever as práticas de proteção à agentes infecciosos;
• Reconhecer e utilizar as recomendações, ações e fluxos na ocorrência de exposição ao risco biológico;
• Utilizar medidas de proteção ao risco biológico (vacinação, uso de equipamentos de proteção, otras condutas), inclusive na realização das atividades práticas;
• Identificar outros riscos ocupacionais no cuidado de enfermagem.
Docente:
• Estimular a capacidade crític-reflexiva do aluno para reconhecer o potencial de transmissibilidadee infectividade de patógenos nas suas diversas fontes;
• Oportunizar experiências de aprendizagem visando o desenvolvimento de competências relacionadas à prevenção da exposição ao risco biológico nas diferentes situações do cuidado de enfermagem.
OBJETIVOS:

a) OBJETIVO GERAL DO MÓDULO.
Propiciar o desenvolvimento e a integração de conhecimentos, habilidades e atitudes do estudante para o processo de cuidado de enfermagem na saúde da criança, da mulher e mental, visando a atenção integral e humanizada e as necessidades de saúde dos usuários (pessoas, famílias e grupos) em Unidades Básicas de Saúde.

b) IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO.
O aluno já aprendeu a trabalhar com os instrumentos de reconhecimento das necessidades e nesse momento vai iniciar ações de cuidado de enfermagem na saúde da criança, da mulher e mental. A Unidade Básica de Saúde é reconhecida como a principal porta de acesso dos usuários ao SUS e deve se responsabilizar pela resolução de 80% dos problemas prevalentes em saúde. Está em consonância com o perfil profissional estabelecido no PPP do curso de graduação em Enfermagem da EEUSP.

c) SITUAÇÕES (eixos integrativos) NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA.
Nesta disciplina, os conhecimentos e habilidades desenvolvidos anteriormente serão integrados a novos conhecimentos e habilidades relativos ao cuidado na saúde da criança, da mulher e mental na Atenção Básica. A aplicação destes proporcionará aos estudantes exercitar o raciocínio clínico durante a realização das atividades teórico-práticas. Esse conjunto de saberes e ações possibilitará a adequação da prática do cuidado à realidade, bem como comporá o perfil generalista do profissional

d) OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS.
I. Referentes à ação docente:
1. Instrumentalizar o planejamento, a implementação e a avaliação da assistência de enfermagem na saúde da criança, da mulher e mental na atenção básica.
2. Estimular e acompanhar o estudante na participação de projetos de promoção da saúde de caráter intersetorial, nas ações voltadas à saúde da criança, da mulher e mental.
3. Promover articulação com os campos de prática, com vistas a garantir o espaço de formação do estudante nesses locais (este objetivo não se articula aos conteúdos, mas é uma atividade necessária para a consecução das atividades discentes em campos de prática, demandando carga horária docente).

II. Referentes à ação discente:
1. Aplicar conceitos de promoção e recuperação da saúde, prevenção de doenças e agravos, no cuidado de enfermagem na saúde da criança, da mulher e mental na Atenção Básica;
2. Realizar monitoramento das necessidades de saúde na saúde da criança, da mulher e mental na Atenção Básica;
3. Prestar cuidados de enfermagem na saúde da criança, da mulher e mental, pautados no contexto social, no perfil epidemiológico em que se inserem e nas dimensões clínica, ética e relacional/interacional;
4. Identificar elementos do processo de trabalho assistencial de enfermagem e de saúde na Atenção Básica
O Programa Integrado de Fisiologia e Biofísica e Farmacologia objetiva propiciar aos estudantes os fundamentos gerais da funcionalidade dos sistemas e órgãos do corpo humano e dos princípios fundamentais farmacológicos. Neste contexto, o estudante poderá compreender o funcionamento do organismo em condições normais e patológicas, necessário para a abordagem clínica da (o) enfermeiro (a). Os tópicos de Farmacologia fazem a integração desses conceitos ao abordar o organismo como um todo nas suas respostas aos fármacos/medicamentos.
OBJETIVO GERAL DO MÓDULO
Identificar necessidades em saúde de famílias de diferentes grupos sociais de um determinado território.

IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO.
O conjunto de conhecimentos deste módulo possibilita o reconhecimento de necessidades de saúde que subsidiam a proposição das práticas de Enfermagem, tendo como referência o Sistema Único de Saúde (SUS)

SITUAÇÕES (eixos integrativos) NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA.

Esta disciplina possibilita o reconhecimento em necessidades de saúde que subsidiarão outas disciplinas, mais particularmente "Enfermagem como prática social", "Ações educativas na prática de Enfermagem", "Enfermagem na Atenção Básica", "Enfermagem em Doenças transmissíveis com enfoque na Saúde Coletiva" e "Estágio curricular II"


OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS:

Referentes à ação docente:

1. Facilitar a inserção do estudante no espaço universitário;
2. Proporcionar instrumentos e métodos que favoreçam a expressão do estudante em relação à heterogeneidade do grupo;
3. estimular a procura de material didático para instrumentalizar o estudante na busca de nexos entre a realidade observada e o substrato teórico que subsidiará a leitura e a interpretação de necessidades de saúde de indivíduos e famílias dos diferentes grupos sociais;
4. Promover e fundamentar a síntese entre a realidade observada e o conhecimento que subsidia a interpretação de tal realidade;
5. Mediar a identificação de necessidades de saúde dos grupos sociais de um determinado território;

Referente à ação discente:

1. Situar-se num grupo heterogêneo de estudantes, reconhecendo as diferenças e potencialidades individuais e grupais, e as atitudes necessárias para o desenvolvimento do trabalho;
2. Expressar seu universo de valores e visões de mundo no processo ensino-aprendizagem;
3. Organizar-se para o trabalho em grupo;
4. Conhecer os limites e as possibilidades da convivência do espaço universitário;
5. Compreender textos conceituais, identificando a lógica de sua estrutura, a hierarquização e a ordenação das idéias;
6. Adquirir conhecimento específico de conceitos, fatos, terminologias, dados e informações sociais de saúde ;
7. Incorporar os conceitos nucleares do módulo;
8. Identificar e discutir as políticas de saúde nos diferentes momentos históricos do país;
9. Identificar condições de trabalho, vida e saúde de indivíduos e famílias de diferentes grupos sociais, em determinado espaço geo-social (território);
10. Relacionar os processos saúde-doença às condições de trabalho, vida e saúde de indivíduos e famílias de diferentes grupos sociais;
11. Incorporar resultados de pesquisa, correlacionando-os a conceitos trabalhados no módulo, para ancorar a leitura e interpretação da realidade;
12. Obter e organizar dados referentes aos indicadores sociais e de saúde a partir dos sistemas de informação em saúde;
13. Reconhecer que necessidades de saúde são necessidades de reprodução social.
Que o aluno seja capaz de identificar as necessidades da mulher durante o ciclo vital. Planejar o cuidado considerando as dimensões psico-biológicas e sócio-culturais presentes em cada período do ciclo vital da mulher; implementar e avaliar ações de enfermagem baseadas nessas dimensões no contexto hospitalar e da atenção básica.
27 disciplinas relacionadas a esta profissão

 

Pró-Reitoria de Graduação
Telefone: +55 11 3091-9942