Carregando
Incorporar
Recomendar
Download
     
Gostei (27)

Formatos disponíveis

Assista a esse vídeo em: MP4 (1280 X 960 px) | MP4 (640 X 480 px) | FLV (640 X 480 px)

Licença de uso

Acesso Aberto (Verde)
Esta licença permite ao usuário copiar o conteúdo do e-Aulas USP, porém veta qualquer alteração e/ou sua utilização para fins comerciais ou não educacionais, autorizando seu compartilhamento sob licença com as mesmas características, desde que se atribua crédito aos autores. Esta licença permite o download do vídeo para usuários logados no sistema.

Sobre a aula

A inflamação está presente nas diferentes etapas da carcinogênese e da progressão da maioria das neoplasias malignas. A inflamação associada ao câncer assume mecanismos diversos dependendo do tipo e frequência de estímulos recebidos, assim como características genéticas de cada paciente. Brevemente, nas etapas iniciais do desenvolvimento tumoral, a inflamação pode combater e até eliminar células transformadas. Entretanto, a inflamação crônica, muitas vezes citotóxica, é um dos fatores de progressão importantes na história natural de uma série de tumores. Por outro lado, principalmente após formada uma massa tumoral com células que escaparam dos mecanismos de imunovigilância, observa-se que o microambiente tumoral, incluindo elementos do estroma modulam as respostas inflamatórias colaborando para a progressão tumoral. Nessa fase, pode-se observar um misto de respostas citotóxicas e supressoras no mesmo tumor. A melhor compreensão dos mecanismos carcinogênicos da inflamação e, ainda, da relação existente entre o tumor e os fatores inflamatórios componentes do microambiente tumoral, pode ter aplicabilidade clínica no estabelecimento de novas ferramentas preventivas e terapêuticas do câncer. Disseminar e discutir esse tema é de grande relevância e necessidade na pesquisa em câncer.

Disciplina

MDR0253-1 Mecanismos Moleculares do Processo Neoplásico

EMENTA

1. Acúmulo progressivo das mutações somáticas na carcinogênese
2. Papel dos hormônios esteroídicos na proliferação neoplásica.
3. Agentes virais: modelos do carcinoma de cervix uterina e do hepatocarcinoma.
4. Agentes diferenciadores nas neoplasias.
5. Alterações da adesão celular determinadas pela transformação neoplásica.
6. Susceptibilidade genética às neoplasias. Epidemiologia molecular.
7. Dinâmica das populações celulares em câncer.

Objetivo

Abordar e discutir as principais alterações genéticas observadas nos tumores e as possíveis aplicações de marcadores moleculares na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer.

Índice de vídeos da disciplina

  1. Introdução ao câncer
  2. Carcinogênese química e física
  3. Carcinogênese biológica
  4. Alterações genéticas no câncer
  5. O reparo de DNA e o ciclo celular no câncer
  6. Controle da expressão gênica e suas alterações no câncer
  7. Metabolismo da célula tumoral
  8. Morte celular no câncer
  9. Introdução ao microambiente tumoral
  10. Célula tronco tumoral
  11. Angiogênese tumoral
  12. Invasão tumoral e metástase
  13. Imunologia de tumores
  14. Inflamação e câncer
  15. Evolução do diagnóstico do câncer
  16. Biomarcadores no câncer
  17. Evolução do tratamento do câncer
  18. Resistência às terapias
  19. Terapia gênica do câncer
  20. Imunoterapia do câncer
  21. Inovação terapêutica
  22. Pesquisa clínica
Pró-Reitoria de Graduação
Telefone: +55 11 3091-3290