Carregando

Aula 1 - Ciência, Escola e Sociedade: Aprendendo, Ensinando e Vivendo a Tecnociência

por Nelio Marco Vincenzo Bizzo

Incorporar
Recomendar
     
Gostei (11)

Formatos disponíveis

Assista a esse vídeo em: MP4 (640 X 360 px) | MP4 (1280 X 720 px) | FLV (640 X 360 px)

Sobre a aula

Nesta primeira aula da disciplina XXXX o professor Nelio Bizzo faz uma abordagem geral da questão de como a sociedade enfrenta as inovações que derivam da ciência, que se transformam em tecnologia e produtos tecnológicos que são incorporados em suas vidas.

Disciplina

PLC0802-1 Projetos de Ensino em Ciências II - Bases Teóricas

EMENTA

Programa Resumido:A disciplina dá continuidade às atividades desenvolvidas no semestre anterior, aprofundando o conhecimento das chamadas “grandes ideias” do ensino de ciências, abordando temas relativos à natureza da ciência, relação ciência e cultura, equidade de gênero, construtivismo social e o papel da postura investigativa na aprendizagem, focalizando a estruturação de sequências didáticas desde a educação infantil. Serão também abordados temas que envolvem conflitos socioculturais no ensino da ciência, como o uso de animais em experimentos, a relação ciência e religião, focalizando especificamente o tema do ensino de evolução, bem como formas de lançar mão da história da ciência para planejar e analisar atividades de ensino. Programa:- Sequências didáticas (TLS), tecnociência e alunos nos projetos de ciências;- “Misconceptions” e “ecologias conceituais”: panorama das pesquisas e aplicações em situações didáticas; - A importância da história da ciência na educação científica;- Contexto cultural, relevância curricular e atitudes dos jovens em relação a ciência e tecnologia;- Promoção de equidade de gênero nas aulas de ciências;- O “novo ensino de ciências” e o construtivismo social;- O ensino por “investigação aberta”;- A natureza da ciência como objetivo profundo do ensino de ciências;- Temas polêmicos no ensino de ciências: ciência e religião;- Temas polêmicos no ensino de ciências: o ensino de evolução;- Projetos de Ensino de Ciências e telemática. Bibliografia Básica:ARANTES, V. A. (org). Ensino de Ciências: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus Editorial., (2013).ARCE, A. , D.A.S.M. SILVA e M. VAROTTO. Ensinando ciências na educação infantil. Campinas: Ed. Alínes (2011).ARAUJO, E.S.N.N., J.J.CALUZI e A.M.A.CALDEIRA (orgs). Práticas integradas para o ensino de biologia. São Paulo: Escrituras, (2008).ASTOLFI, J.P. & M. DEVELAY. A didática das ciências. Campinas: Papirus (6a.ed), (2001).Bizzo, N. Ciências: Fácil ou difícil? São Paulo: Ed. Biruta (2009)._______. O ensino de Ciências e os erros conceituais: reconhecer e evitar. São Paulo: Ed. Do Brasil. (2012)._______. Metodologia de Ensino de Biologia e Estágio Supervisionado. São Paulo: Ática Educadores. (2013).BIZZO, N. e G. PELLEGRINI. Os jovens e a ciência. Curitiba: Ed. CRV (2013)Hodson, D. Hacia un enfoque más crítico del trabajo de laboratório. Enseñanza de las Ciencias, 3, 299-31, (1994).Carvalho, P.S. (et al). Ensino experimental das ciências: um guia para professores do ensino secundário (Física e Química). Porto: U.Porto Editorial, (2a. ed.), (2013). LIU, X. (ed.). Great Ideas in Science Education: case studies of noted living science educators. Dordrecht: Sense Publishers, (2007).GALILEI, G. Ciência e fé. 2ª. ed. São Paulo, Ed. da UNESP, (2009).PRESTES, M.E.B. e A.M.A. CALDEIRA. Introdução: a importância da história da ciência na educação científica. Filosofia e História da Biologia 4(1):1-16, (2009).Bibliografia Complementar:AIKENHEAD, G.S. Science Education for everyday life: evidence-based practice. New York and London: Teachers College Press (2006)ALLEN. M. Misconceptions in primary science. London: McGraw Hill & Open University Press, (2011).BIZZO, N. Pensamento científico: a natureza da ciência no ensino fundamental. São Paulo: Melhoramentos (2012).LIMÓN, M and L. Mason (eds). Reconsidering Conceptual Chamge: issues in theory and practice. Dordrecht: Kluwer Academic Press (2009).NATIONA ACADEMY OF SCIENCES. Teaching evolution and the nature of science. Washington (DC): National Academy Press. (1998)PELLEGRINI, G. Tecnoscienza, democrazia deliberativa e relazionalità. Sophia V(1): 105-116, (2013)MÉHEUT, M. D. PSILLOS. Teaching-Learning sequences: aims and tools for science education research. International Journal of Science Education 26(5): 515-535, (2004)ROCHA, J.B., N. R.S.BASSO e R.M.R.BORGES. Transdisciplinaridade: a natureza íntima da educação científica. Porto Alegre: Ed. PUCRS, (2009).

Objetivo

A disciplina visa aprofundar o conhecimento das questões chave do ensino de ciências, contextualizando sua abordagem no trabalho de educadores inovadores, que abordaram questões que desafiam os professores no cotidiano das salas de aula, como a promoção de equidade de gêneros, a administração de conflitos de fundo cultural e as contribuições da história da ciência para seu ensino.

Índice de vídeos da disciplina

  1. Apresentação do Curso - Projetos de Ensino em Ciências II - Bases Teóricas
  2. Aula 1 - Ciência, Escola e Sociedade: Aprendendo, Ensinando e Vivendo a Tecnociência
  3. Aula 2 - As Ideias das Crianças e o Planejamento Curricular: Seres Vivos
  4. Aula 3 - As Ideias das Crianças e o Planejamento Curricular: materiais, propriedade e processos físicos
  5. Aula 6 - As grandes ideias no ensino de ciências: “Os Cientistas”
  6. Aula 7 - Repensando o contexto cultural e relevância curricular
  7. Aula 8 - Ensino de ciências e promoção de equidade de gênero
  8. Aula 9 - Construtivismo social e a renovação do ensino de ciências
  9. Aula 10 - As cinco condições do ensino por “investigação aberta”
  10. Aula 11 - A natureza da ciência na sala de aula
  11. Aula 12 - O “método dos projetos”: a mais antiga ciência e a mais nova tecnologia na sala de aula
  12. Aula 13 - O “método dos projetos”: entusiasmo no ensino da botânica
  13. Aula 14 - O “método dos projetos”: tematizando a dengue
  14. Aula 16 - Temas polêmicos em sala de aula: Literalismo religioso e o ensino de evolução
e-Aulas | Sobre o Projeto | Fale Conosco | Política de Uso | Ajuda |

© 1997-2013 Universidade de São Paulo